Ajude este projeto de Evangelização. Clique na figura ao lado e vote no site para o Prêmio Top Catolicanet

 

 

 



 Atualizado em 27-04-2010



Estudos Católicos
Este seção é dedicada a todos que procuram conhecer um pouco mais para melhor amar a Nossa Igreja. Veja:

• Sete Passos com São Paulo • Dons & Frutos do Espírito Santo • Virtudes Teologais  • Virtudes Cardeais • Obras da Misericórdia Corporais • Obras da Misericórdia Espirituais • OS DEZ MANDAMENTOS • As Bem-Aventuranças • Potências da Alma •Vícios (Pecados) Capitais • Virtudes

 

ESPECIAL:
 

I - Diretório dos Sacramentos   NOVO!
    
Arquivo disponibilizado pela Diocese de Lorena, SP.


II - Sete Passos com São Paulo
(7 Dons)

No Ano Paulino, apresentamos sete propostas de encontro sobre os 7 dons do Espírito Santo. Estes temas têm também a ajuda de São Paulo, como se poderá constatar. Embora tenham sido pensados como catequeses pós-crismais, estes encontros podem também ser uma ajuda na caminhada para a Confirmação. Ou simplesmente para encontros de aprofundamento da fé! Foram preparados por um grupo com gente de vocações diversas. 

1 - Sabedoria
2 - Entendimento
3 - Conselho
4 - Fortaleza
5 - Ciência
6 - Piedade
7 - Temor



Fonte: Catequese Paroquial



Dons do Espírito Santo
São 7, inspirados em Isaías 11,2:


1. Sabedoria
2. Inteligência / Entendimento
3. Conselho
4. Fortaleza
5. Ciência
6. Piedade
7. Temor a Deus

 

EXPLICANDO OS 7 DONS OU CARÍSMAS DO ESPÍRITO SANTO:

1) Saberia: Ela nos leva ao verdadeiro conhecimento de Deus e a buscar os reais valores da vida. O homem sábio e a mulher sábia é aquele(a) que pratica a justiça, tem um coração misericordioso, ama intensamente a vida, porque a vida vem de Deus.

2) Inteligência:Este dom nos leva a entender e a compreender as verdades da salvação, reveladas na Sagrada Escritura e nos ensinamentos da Igreja.
Ex. Deus é Pai de todos; em Jesus, Filho de Deus, somos irmãos ...

3) Ciência: A capacidade de descobrir, inventar, recriar formas, maneiras para salvar o ser humano e a natureza. Suscita atitudes de participação, de luta e de ousadia, frente a cultura da morte.

4) Conselho :É o dom de orientar e ajudar a quem precisa. Ele permite dialogar fraternalmente, em família e comunidade, acolhendo o diferente que vive em nosso meio. Este dom capacita a animar os desanimados, a fazer sorrir os que sofrem, a unir os separados ...

5) Fortaleza: É o dom de tornar as pessoas fortes, corajosas para enfrentar as dificuldades da fé e da vida. Ajuda aos jovens a ter esperança no futuro, aos pais assumirem com alegria seus deveres, às lideranças a perseverarem na conquista de uma sociedade mais fraterna.

6) Piedade: É o dom da intimidade e da mística. Coloca-nos numa atitude de filhos buscando um dialogo profundo e íntimo com Deus. Acende o fogo do amor: amor a Deus e amor aos irmãos.

7) Temor de Deus: Este dom nos dá a consciência de quanto Deus nos ama. "Ele nos amou antes de tudo". Por isso, precisamos corresponder a este amor.

 

Frutos do Espírito Santo:
São 12 e inspirados em Gál 5,22-23

1. Caridade
2. Alegria
3. Paz
4. Paciência
5. Longanimidade
6. Bondade
7. Benignidade
8. Mansidão
9. Fidelidade
10. Modéstia
11. Continência
12. Castidade

 

Carismas do Espírito Santo
(Dons Extraordinários)
Baseado em 1Cor 12,6-11.28-30

1. Dom de línguas (orar e falar)
2. Dom de interpretação das línguas
3. Dom de ciências (ou palavra de ciência, ou palavra de conhecimento)
4. Dom da profecia
5. Dom de sabedoria (ou palavra de sabedoria)
6. Dom de cura
7. Dom da fé
8. Dom dos milagres
9. Dom dos discernimentos dos espíritos




Virtudes Teologais

São 3, inspiradas em 1 Cor 13,13

1. Fé.
2. Esperança.
3. Caridade.


Virtudes Cardeais
São 4, inspiradas em Sab 8,7

1. Prudência.
2. Justiça.
3. Fortaleza.
4.Temperança.

Obras da Misericórdia Corporais
Inspiradas em Mt 25,31-46

1. Dar de comer a quem tem fome.
2. Dar de beber a quem tem sede.
3. Vestir os nus.
4. Dar pousada aos peregrinos.
5. Visitar os enfermos e os encarcerados.
6. Remir os cativos.
7. Enterrar os mortos.


Obras da Misericórdia Espirituais

1. Dar bom conselho.
2. Instruir os menos esclarecidos.
3. Corrigir os que erram.
4. Consolar os aflitos.
5. Perdoar as injúrias.
6. Suportar pacientemente as fraquezas do próximo.
7. Rogar a Deus pelos vivos e defuntos.


OS 10 MANDAMENTOS

1º. Amar a Deus sobre todas as coisas.
2º. Não tomar seu santo nome em vão.
3º. Guardar os domingos e festas.
4º. Honrar pai e mãe.
5º. Não matar.
6º. Não pecar contra a castidade.
7º. Não furtar.
8º. Não levantar falso testemunho.
9º. Não desejar a mulher do próximo.
10º. Não cobiçar as coisas alheias.

Estes dez mandamentos resumem-se em dois, ensinados por Jesus, que são:
1) Amar a Deus sobre todas as coisas
2) E ao próximo como a nós mesmos.

 

As Bem-Aventuranças
Mt 5,3-11

Bem-aventurados os que têm um coração de pobre, porque deles é o Reino dos céus!
Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados!
Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra!
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados!
Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia!
Bem-aventurados os puros de coração, porque verão Deus!
Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus!
Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus!
Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de mim.

Potências da Alma

1) Memória
2) Entendimento
3) Vontade


Vícios Capitais / Pecados Capitais

1. Soberba.
2. Avareza.
3. Luxúria.
4. Ira.
5. Gula.
6. Inveja
7. Preguiça.

Os pecados capitais vencem-se com a prática das virtudes opostas: contra a soberba, humildade; contra a avareza, liberalidade; contra a luxúria, castidade; contra a ira, paciência; contra a gula, temperança; contra a inveja, caridade; contra a preguiça, diligência.

 

As Virtudes

O que é a virtude

Diz-se que a natureza é o princípio radical das operações; a natureza, pois, não é operativa em quanto tal, mas o faz mediante as potências ou órgãos quando é natureza corpórea: vemos com os olhos, ouvimos com os ouvidos, conhecemos com a inteligência. Se são exercitadas, as potências e órgãos adquirem formas estáveis de atuação, ou hábitos operativos, que, se são bons, são chamados de virtudes; se maus, vícios. A virtude, portanto, é uma qualidade boa, que aperfeiçoa de modo habitual as potências, inclinando o ser humano a fazer o bem.

Virtudes Teologais

é uma virtude sobrenatural pela qual – apoiados na autoridade de Deus - cremos nas verdades que Deus revelou e a Igreja nos ensina.

Esperança é uma virtude sobrenatural pela qual confiamos em que Deus nos dará a glória mediante sua graça e nossa correspondência a ela.

Caridade é uma virtude sobrenatural pela qual amamos a Deus sobre todas as coisas – por quem é – e ao próximo por amor a Deus.

 

Virtudes Cardeais
As virtudes mais excelentes são as virtudes teologais que se referem diretamente a Deus; mas também são importantes as virtudes morais, que aperfeiçoam o comportamento do individuo nos meios que conduzem a Deus. Se pensamos no modo de adquiri-las, umas são virtudes naturais ou adquiridas, pois são conseguidas com as forças da natureza; outras, sobrenaturais, se são concedidas por Deus, de modo gratuito. As virtudes teologais sempre são sobrenaturais ou infusas; mas virtudes morais podem ser adquiridas ou infundidas por Deus.

 

O ser humano pode realizar atos bons com as forças naturais, adquirindo virtudes. Por exemplo: a sinceridade, a laboriosidade, a discrição, a lealdade... As principais virtudes morais, chamadas também VIRTUDES CARDEAIScardeais – porque são como o gonzo (o ponto de apoio das portas grandes), o fundamento das demais virtudes – são a prudência, a fortaleza e a temperança.

 

A prudência é a virtude que dispõe a razão prática para discernir – em toda as circunstâncias – nosso verdadeiro bem, escolhendo os meios justos para realiza-lo.

A justiça é a virtude que nos inclina a dar a Deus e ao próximo o que lhes é devido, tanto individual como socialmente.

A fortaleza é a virtude que no meio das dificuldades assegura a firmeza e a constância para praticar o bem.

A temperança é a virtude que refreia o apetite dos prazeres sensíveis e impõe a moderação no uso dos bens criados.

Além das virtudes cardeais, o ser humano deve praticar as outras virtudes morais, especialmente a da religião, a humildade, a obediência, a alegria, a paciência, a penitência e a castidade.

Virtudes naturais e graça sobrenatural

Às vezes é difícil viver as virtudes naturais porque, depois do pecado original, o ser humano está desordenado e sente a
inclinação ao pecado; mas Deus concede a graça que as purifica e potencia elevando-as à ordem sobrenatural, para que nos ajudem a obter o fim ao qual estamos chamados: a eterna bem aventurança, o céu. Então, as virtudes, sem deixar de ser naturais, são também sobrenaturais.


Com a ajuda de Deus, as virtudes naturais forjam o caráter e dão soltura na prática do bem. O ser humano é feliz ao praticar a virtude.


• Entenda um pouco mais sobre a Impossibilidade de existir a Reencarnação .

 

 

Indique esta página a um amigo ::

Tell a Friend


 
Receba mais informações e conteúdos participando do nosso Grupo em:
www.facebook.com/groups/portaldecatequese.catequistabrunovelasco
 
"Ser catequista é experimentar o humano e almejar  o divino"  -  Catequista Bruno Velasco, MEJ.
Desenvolvido para I.Explorer 7.0 ou superior & G.Chrome. Todos os Direitos Reservados | 2008-2014 ©
  Site Map