Ajude este projeto de Evangelização. Clique na figura ao lado e vote no site para o Prêmio Top Catolicanet

 

 

 

 

Dinâmicas para Grupos Jovens & MEJ, parte 4

                              

Nesta seção você encontra dinâmicas de conhecimento mútuo e interação para nossos jovens e adolescentes. Esta seção foi contribuição de Eliana Sena da Paróquia Sagrada Família, em Salvador - BA.

 

01- O PINTO E O OVO 

Objetivo: Avaliar a caminhada do grupo ou a caminhada de um dentro do grupo, ou em outros aspectos.

Materiais: Jogos de figuras (um jogo para cada participante ou para o grupo, de acordo com a forma escolhida).

Desenvolvimento: Cada grupo ou pessoa recebe as figuras e o coordenador orienta para que se escolha um nome para o pintinho e depois ordene as figuras de acordo com a sua caminhada ou do grupo. Depois de ordenadas as figuras, reúne-se o pessoal para partilhar as ordens e refletir sobre as diferenças. 

 

 

 

02- PRESENTE

Objetivo: Envolver os participantes do grupo para fazerem homenagem um para o outro, dar uma mensagem para uma determinada situação.

Material:  

-             1 caixa de bombons ou balas

-             4 caixas de tamanhos diferentes

-             papéis de presente para embalar as caixas

-             durex

-             tiras de papéis para escrever mensagens e frases

-             grampeador

Desenvolvimento: Pegar uma caixa de bombons ou balas e grampear em cada bombom ou bala a mensagem que se quer dar (Feliz Aniversário, feliz ano novo, boa sorte, etc.). Embrulhar esta caixa com papel de presente e colocar neste pacote a primeira frase (ver frases nos comentários). Colocar este pacote dentro de uma caixa, um pouco maior, embrulhá-la e colocar nesse pacote a segunda frase. Repetir este procedimento até terminar as frases. A última caixa deverá ser embrulhada, porém não receberá nenhuma frase.

No momento da dinâmica o animador inicia prestando uma homenagem a alguém do grupo e lhe entrega a caixa do presente. À partir daí a pessoa abre o pacote encontra a frase escrita e segue a sua indicação. A dinâmica prossegue então até se chegar a caixa de bombons ou balas.

Comentários: Esta dinâmica pode ser usada em algumas ocasiões como, por exemplo: final de ano, aniversário do grupo, início de atividades pastorais, etc. A duração da dinâmica depende do número de caixas e frases que se prepara. Recomenda-se que não sejam muitas para não tornar a dinâmica muito longa. À seguir, uma sugestão para quatro frases:

 

1ªfrase: Parabéns, você ganhou o presente.

            Abra-o, descubra o que é.

            Como você não é egoísta,

            Reparta-o com todos.

 

2ªfrase: Faltou pouco, não que você não mereça,

            mas faça agora sua homenagem à

            aquela pessoa do grupo que você considera

            a mais AMIGA diga porque e entregue o presente a ela.

 

3ªfrase:Você merece, mas este ainda não é o seu.

            Faça sua homenagem a pessoa do grupo

            Que você considera mais LEGAL, diga

            Porque e entregue o presente a ela.

 

4ªfrase: Desculpe, mas este presente não é para

             você. Faça uma homenagem a pessoa

            do grupo que você considera mais SIMPÁTICA,

            diga porque e entregue o presente a ela.

 

 

 

03- COLHEITA DE FRUTOS

Objetivo: Fazer avaliação do grupo e de seus trabalhos de forma criativa.

Material: 1cesta; frutas: pêssego, cereja, acerola, etc. (na quantidade do número de participantes)

Desenvolvimento: O animador passa uma cesta com frutos. Cada participante ao pegar a cesta retira dela uma fruta e com este fruto nas mãos faz avaliação daquilo que foi proposto destacando os pontos positivos e negativos. A cesta passa pelas mãos de todos os participantes até que todos tenham feito sua avaliação.

Comentários: Esta dinâmica pode ser usada para reuniões de avaliação, celebrações de aniversários ou final de ano.

 

 

 

04- PESO NAS COSTAS 

Objetivo: Sentir e refletir as limitações de cada um.

Material: não necessita

Desenvolvimento: Reunir o grupo em duas filas, uma ao lado da outra, pedir para os participantes ficarem um de costas para o outro depositando em seguida seu peso sobre o outro, depois inverte-se. Reunir o grupo e refletir as atribuições e limitações de cada um, no trabalho, serviço pastoral, família, escola, etc.

Comentários: Esta dinâmica pode ser adaptada em um ato penitencial em celebrações.

 

 

05- BUSCANDO SOLIDARIEDADE

Objetivo: Despertar para necessidade de solidariedade entre as pessoas para se alcançar um objetivo.

Materiais: Dois bombons; Dois cabos de vassoura; Barbante

Desenvolvimento: Pede-se dois voluntários para realizarem a dinâmica. Esses deverão, cada um, ser amarrados aos cabos de vassoura com os braços abertos. Os cabos de vassouras devem ser colocados nas costas, acompanhando os braços, e amarrados com barbante no pulso, bem próximo das mãos, de tal forma que não seja possível dobra-los (como se estivesse crucificado). Coloca-se então os bombons sobre uma mesa e pede-se aos voluntários para comerem os bombons, sem dobrar os braços. Enquanto isso, o grupo observa o processo, sem as sugestões.

Concluída a dinâmica, faça uma avaliação da mesma com todos os participantes; podendo-se usar as seguintes perguntas:

-             como os voluntários se sentiram? E os demais participantes?

-             O que o grupo observou? Como se deu o processo de comer os bombons?  Poderia ter sido diferente? Como?

-             Isso tem haver com o nosso dia-a-dia? O quê? Por quê?

-             Quais são as nossas amarras? Quais as conseqüências dessas amarras? O que fazer e como para nos libertar de nossas amarras?

-             O que o bombons pode significar para nós? O que faz nossa vida ser mais doce, alegre e feliz?

-             O que aprendemos para nossa vida com esta experiência?

 

Comentários: Essa dinâmica pode ser utilizada em reuniões para se desenvolver temas como: a importância do grupo, a solidariedade entre as pessoas, companheirismo, valore cristãos (amor ao próximo) etc.

 

 

 

06- COMO SERÁ? COM BEXIGAS

Objetivo: Colher os sentimentos e expectativas dos participantes e incentivar a participação

Material:  

-             Uma bexiga para cada participante

-             Papel

-             Caneta

-             Um ou mais alfinetes

-             Giz e lousa

-             Uma fita com músicas de ritmos variados

Desenvolvimento: Distribuir dois pedaços de papel para cada participante. Pedir para cada um escrever (resumido em duas palavras), uma para dizer o seu sentimento naquele momento e outra para expressar sua expectativa para o curso ou reunião. Dar uma bexiga para cada participante e pedir para colocar dentro da mesma o papel escrito e enchê-la e amarrá-la. Colocar a fita das músicas e pedir para a galera dançar conforme  o ritmo da música, jogando as bexigas sem deixá-las cair. Pedir para alguém ficar com um alfinete e ir estourando as bexigas (não estourar   muito rápido para não perder o sentido). Na medida que as bexigas forem estouradas pedir para a galera ir pegando os papéis e ir escrevendo na lousa o que estiver no papel fazendo assim uma tabulação, e ir sentando. Depois de todos terem terminado discutir as expectativas e os sentimentos, comparando com a proposta do curso ou reunião.

Comentários: Lembrar o pessoal que para se atingir as expectativas e para melhorar ou manter os sentimentos é necessário a doação e participação de cada um.

 

 

 

07- NOSSO TESOURO

Visa a ajudar a descobrir os tesouros da cada participante.

Diz Jesus: “Onde está teu coração, aí está o teu tesouro” (Mt 6,21).

Prever papéis e uma “caixa com tesouro(s)”.

 

Primeiro passo: Encaminhar

1-     Colocar numa caixa alguma surpresa.

2-     Distribuir aos participantes os papéis com as perguntas seguintes:

-       Imaginem: o que há na caixa?

-       Pertence a quem?

-       Em nossa região há pouco ou muito?

-       A quem você daria?

-       Que tamanho tem?

-       Que valores sugere o objeto?

-       Dizer uma frase bíblica que tem a ver com o que está na caixa?

-       Cite uma música que fala algo deste tesouro.

 

Segundo passo: Revelar a surpresa

3-     Trocar as folhas com as respostas com o companheiro de lado.

4-     Abrir a caixa de surpresa.

5-     Ouvir as respostas e perceber quem mais se aproximou do tesouro.

6-     Se possível, favorecer um brinde para todos que participaram.

 

Terceiro passo: Iluminar nossa reflexão

7-     Ler Mt 13,44 e refletir em duplas ou em grupos:

1-     Quais os valores:

-       de nossa sociedade?

-       No trabalho, no colégio, na rua...?

-       Na nossa família, em nosso grupo...?

2-     Quais os meus tesouros? Em quais destes valores realmente acredito?

3-     Sou capaz de vender “todos os meus bens” para ter este tesouro maior?

 

“Crer em Deus é muito mais do que, simplesmente, afirmar a sua existência. Crer é um processo de entrar em comunhão com Deus e com os semelhantes, inseparavelmente.” (Gustavo Gutiérrez)

 

 

 

08- SÓ CHEGA QUEM CAMINHA

Esta dinâmica favorece um maior conhecimento dos participantes de um grupo.

As figuras, símbolos... podem ajudar a pessoa a entrar mais em si mesma.

A pessoa não pode ficar preparada na vida. Só chega quem se põe a caminhar.

 

Primeiro passo: Encaminhar

1-     Prever antes de começar a dinâmica:

-         várias gravuras de jornais, revistas, fotos recortes, propagandas...

-         vários símbolos: velas, bíblia, flores, folhas, água, espinho, pedras...

-         gravador com música de fundo.

·        Distribuir pela sala – em forma de caminho – as gravuras, símbolos...

 

Segundo passo: Reflexão individual

2-     Os participantes são convidados a caminhar pelo “caminho das gravuras e símbolos”.

·        enquanto isso, se toca uma música de fundo:

-         observam atentamente cada gravura, símbolo... colocando-se nesta realidade;

-         o que cada realidade tem haver com a pessoa.

Refletir com calma enquanto todos caminham pela sala e observam.

 

Terceiro passo: Escolher

3-     Os participantes escolhem uma gravura-símbolo que lhes chama atenção

Quarto passo: Partilhar

4-     Em pequenos grupos partilhar qual a gravura-símbolo que escolheram e dizer por quê?

5-     A partilha também pode ser feita no grupo grande.

6-     Fazer as considerações finais e avaliar a dinâmica.

 

Quinto passo: Rezar

7-     Se for num retiro ou dias de oração, pode-se favorecer um momento forte de oração:

a)      A partir do texto de Emaús: Lucas 24, 13-35.

b)      João 14, 1-7 – “Vós conheceis o caminho”.

c)      Mateus 7, 13-14 – O caminho da vida.

d)      Ou outros textos, conforme o tema do encontro ou retiro...

 

“Somos peregrinos da esperança, com a história em nossas mãos.”

 

 

 

09- APRESENTAÇÃO MÚTUA

O ser humano é um mistério revelador.

Visa a conversar com alguém dos participantes para conhecê-lo e, depois,

Apresentá-lo ao grupo.

 

Primeiro passo: Apresentação mútua

1-     Favorecer uns 5 a 10 minutos para:

-         Conversarem 2 a 2 para se conhecerem um pouco, e se apresentarem um ao outro:

-         Quem é, onde trabalha, estudos...

-         O que espero deste encontro.

·        É bom não colocar para o grupo como será a apresentação posterior.

 

Segundo passo: Colocar-se no lugar do outro

2-     Todos voltam para o plenário. Cada participante apresentará o outro como o conheceu, imitando-o na fala, jeitos, gestos...Todas as duplas se apresentam ao grupo.

 

Terceiro passo: Conclusões

3-     Os participantes podem acrescentar algo que foi esquecido anteriormente.

4-     Tirar proveito da dinâmica para a vida.

 

“Tende em vós o mesmo sentimento de Cristo Jesus.” (Fl 2,5)

“O outro é tão importante como eu.”

 

 

 

10- APRESENTAÇÃO A PARTIR DA CULTURA

Nossa evangelização deve ser inculturada.

Acolher os valores libertários de cada cultura.

Primeiro passo: Antes do encontro

1-     Os grupos ou os participantes são avisados, antes de o encontro acontecer:

-  para trazer um símbolo característico de sua cidade, comunidade, região, trabalho...

 

  Segundo passo: Apresentação

2-     Apresentam a cidade e a si mesmo a partir do símbolo.

3-     Expor os símbolos sobre o chão ou sobre uma mesa.

4-     Valorizar este símbolos ao longo do encontro.

 

“Senhor do mistério, faze que sintamos a tua presença no coração da vida. Queremos ter-te no profundo do cotidiano.” ( Luis Espinal, S.J.)

 

 

 

Indique esta página a um amigo :

Tell a Friend

  

 
Receba mais informações e conteúdos participando do nosso Grupo em:
www.facebook.com/groups/portaldecatequese.catequistabrunovelasco
 
"Ser catequista é experimentar o humano e almejar  o divino"  -  Catequista Bruno Velasco, MEJ.
Desenvolvido para I.Explorer 7.0 ou superior & G.Chrome. Todos os Direitos Reservados | 2008-2014 ©


  
Publication6








 Conhe ça a Rádio Né! - Música e Informação 24h.
 
 
  Site Map